Capa » Cinema » Mulher-Maravilha é a salvação da Justiça!
Mulher-Maravilha é a salvação da Justiça!

Mulher-Maravilha é a salvação da Justiça!

É com imenso prazer que escrevo este Do Front para falar (sem spoilers) do tão esperado acerto da DC e da Warner nas telonas que chega com Mulher-Maravilha!

Exatamente, depois de ficarmos a ver navios com os filmes encabeçados pelos seus ícones do panteão de heróis da editora, Superman e Batman, e de uma tentativa ainda mais frustrante que tivemos em Esquadrão Suicida, a coisa parece ter chegado ao seu ajuste tão esperado em Mulher-Maravilha.

Sim, o filme é Ótimo e supera as expectativas. Vemos nas telonas a heroína que conhecemos e da maneira que esperávamos ver, com presença e força como deve ser. A personagem merecia!

É uma história de origem sim, mesmo a personagem tendo sido apresentada de qualquer maneira, a meu ver, no filme de Batman v Superman – A Origem da Justiça, mas, vamos deixar isso de lado, pois a glória do Olimpo é toda da personagem eu seu bem estruturado filme.

O longa é bem estruturado, contém uma cadência e uma passagem bem marcante entre momentos de ação, o caminhar da história e um final com uma boa luta. Grandiosa sim, porém sem ser excessivamente épica.

Destaque para o primeiro arco do filme, onde conhecemos a história da pequena Diana, seu crescimento e treinamento, este com as Amazonas, que nos proporciona cenas excelentes de combate e culminam com o encontro acidental da personagem com o 1º homem à chegar na Ilha Paraíso de Temiscira, o que desencadeia todo inicio da jornada da personagem em sua incursão ao mundo dos homens.

Outro ponto forte a consideramos extremamente acertado foi à contextualização em situar a história no período da Primeira Guerra Mundial, que deu abertura para um visual irretocável e muito bem construído e que dá o peso do quão antiga é toda a divindade da personagem, afinal ela é uma herdeira dos Deuses membro das Guerreiras Amazonas.

Todo o 2º e 3º ato do filme se passa no mundo dos homens, e em plena Primeira Grande Guerra, motivo este que envolve a saída da heroína da ilha e cumprir seu destino e ajudar a humanidade. E que nos proporciona excelentes cenas! Vemos as versões completas das cenas de lutas que chamaram muita atenção no trailer do longa.

Imagem mostrando diversas cenas do filme Mulher-Maravilha

Outro destaque do longa são as coreografias dos movimentos da heroína, mostrando o quão diferenciada ela é dos demais heróis que lutam ao seu lado no futuro Liga da Justiça. As cenas utilizam bastante do recurso de câmera-lenta, porém, usada de modo a ganhar plasticidade e mostrar o poder do movimento de luta do que só um artifício alegórico do filme para ficar bem no 3D.

Mas lógico que existem pontos negativos ou fracos, como por exemplo, o fato de Gal Gadot (ex-miss, ex-recruta do exército de Israel, ex-modelo e ex-estudante de Direito) não ser um atriz realmente pesa. Em determinados momentos, quando a cena pede mais da personalidade, da fluência da personagem nos diálogos ou em momentos de emoção. Todos sabem que a atriz era modelo e que atuava em papéis de menor destaque, e não para ser a personagem principal de forte presença e carisma como a Mulher-Maravilha pede.

Espero que este seja o caminho da DC nas telonas. Tomara que sigam esta linha para termos um futuro realmente promissor como gostaríamos para esses heróis que curtimos e ainda torcemos muito para serem bem representados no cinema. Já acertaram um: Mulher-Maravilha. Ela está perfeita e mostrando a que veio, com o excelente trabalho da diretora Patty Jenkins, que nos presenteia com o filme que queríamos e que a DC precisava nos cinemas para salvar seu multi-verso.

Para dar uma pequena ajuda a você, caro companheiro de batalha, o filme não possui cena pós-créditos.

Mulher-Maravilha estreia dia 1º de junho no Brasil.

Sobre Rodrigo Ribeiro

Rodrigo Ribeiro