Danilo Gentili te ensina Como se Tornar o Pior Aluno da Escola

Quer saber como sobreviver ao bullying escolar e ainda dar boas risadas? Danilo Gentili e seu manual de Como se Tornar o Pior Aluno da Escola te mostram como.

O longa começa com uma crítica ao fato de que somos levados a acreditar que nossas notas na escola definem nossa inteligência e não nossa capacidade de resolver problemas com criatividade. Não podemos pensar por nós mesmos, temos que seguir determinadas regras e só decorar o que nos é passado em sala de aula. Temos que ser mais um tijolo na parede.

Baseado no livro de mesmo nome, o filme tem como protagonistas dois alunos (Pedro e Bernardo) que se encontram em um dilema quando o diretor Ademar (Carlos Villagrán, mais conhecido como o Quico da série Chaves) resolve mudar algumas regras da escola para torná-la uma instituição de Classe A. Aceitar as novas políticas ou se rebelar contra o sistema?

Pedro tinha uma vida normal, tirava boas notas e era considerado um aluno exemplar, mas uma tragédia muda o rumo de sua história. Seu desempenho escolar cai, suas notas começam a ficarem baixas e ele corre o risco de ser reprovado.

imagem mostrando diversas cenas do filme Como se Tornar o Pior Aluno da Escola

Ao passar mal com a possibilidade de reprovação, ele descobre uma caixa com diversos itens e um certo caderno misterioso escrito por um ex-aluno da mesma escola. Precisando tirar 10 na prova final, ele encontra, no manual, técnicas que o ensinam a colar sem ser pego. Com dúvidas entre estudar e passar corretamente e utilizar as regras ali contidas, Pedro coloca seu amigo Bernardo no meio de uma aventura em busca da pessoa que escreveu o manual.

Em sua saga, a dupla encontra o ex-aluno que propõe uma série de desafios para saber se eles são aptos a fazer um curso intensivo para se tornar o pior aluno da escola. Festas, bebidas, mulheres e muito jogo sujo são algumas das provas que os meninos terão que enfrentar.

Claro que isso tudo é uma crítica a essa onda crescente do politicamente correto que vem “cagando regra” a cada dia. Daqui a pouco até a palavra batata vai se tornar ofensiva.

O filme resgata aquela sensação dos filmes dos anos 80 no estilo Porkys, Curtindo a Vida Adoidado, Karate Kid e outros.

A estética está muito boa, junto com sua trilha sonora. Os cortes de câmera junto com a arte em desenho que aparecem em vários momentos, criam um clima de mais originalidade e personalidade.

Danilo Gentili encarna o papel do aluno que estudou na escola onde Ademar era professor e veio a se tonar diretor. Ele vira uma espécie de mentor da dupla e os ensina o bullying arte, o bullying de raiz. Pó na pá do ventilador, assoprar bolinhas de papel pelo cano da caneta e até explodir privadas com estilo são algumas das arapucas propostas pelo personagem. Gentili não tenta ser nada além dele mesmo, o que fica bom na tela do que ele tentar forçar uma atuação canastrona. Ele está à vontade no papel assim como Ryan Reinolds ficou representando o Deadpool.

Fábio Porchat faz uma ponta hilária no papel de um professor que tem “um carinho a mais” pelos alunos e protagoniza uma das cenas mais controversa e hilária ao mesmo tempo. Segundo Danilo, tudo foi improvisado por Porchat. Ficou divertidíssimo!

Sem dúvidas um dos personagens mais legais é o Sr. Olavo (Moacyr Franco). Com seu jeito rude e direto, ele é quem protagoniza algumas das piadas mais hilárias.

Umas da coisas mais divertidas é uma perseguição de carro, na qual eu jamais imaginaria em um filme desses. Ela é muito bem conduzida pelo diretor Fabrício Bittar e passa bem a sensação de velocidade frenética que poucos diretores brasileiros conseguem fazer. Os passageiros do veículo também dão um toque de humor a mais à ela.

Como se tornar… foge da fórmula criada para agradar ao público geral, como por exemplo De Pernas pro Ar e Até que a Sorte nos Separe. Esses filmes pensados para cair no gosto do povo por suas piadas de fácil aceitação e trama simples. O Pior Aluno vai direto para as piadas escatológicas e polêmicas. Ele foi feito pra bater de frente com o politicamente correto e mostrar que você só se torna uma pessoa forte quando aprende a rir de si mesmo e de determinadas situações. É um alerta para que as crianças que acham que só porque seus pais fazem suas vontades, e que até ficam reféns das birras dos filhos, que o mundo não tem que se adaptar às suas frescuras e sim aprender a conviver em um mundo onde cada um tem o seu jeito e que aprendam a conviver uns com os outros e suas opiniões.

Um ponto interessante é que o filme não apela pro clichê dos adolescentes que vão em busca de sexo e sim que precisam resolver um problema que também é comum aos garotos dessa idade, a aceitação por parte da galera. Fora o fato de que Pedro precisa passar de ano e Bernardo embarcando na onda dele pois não quer passar para a próxima série sem a companhia (e proteção) do amigo.

O pior aluno é uma divertida história de amizade, aventura e comédia. Uma “sessão da tarde” para ser assistida no cinema.

Filme não recomendado para Cabaços!!!

Como se Tornar o Pior Aluno da Escola tem direção de Fabrício Bittar e elenco formado por Danilo Gentili, Bruno Munhoz, Daniel Pimentel, Carlos Villagrán, Joana Fomm, Moacyr Franco, Fábio Porchat, Raul Gazolla, Rogério Skylab, Luiggi Vizzuso, Marcelo Rafael e estreia dia 12 de outubro de 2017 no Brasil.

  • Lucas Marcelo

    Primeira crítica que realmente fala sobre o filme e não ataca o Danilo!

    • Alexandre Papanis

      Obrigado, Lucas. Nós, do Classe Nerd, sempre tentamos fazer análises imparciais e sem spoilers. Analisamos o trabalho feito e fazemos críticas e elogios independente do profissional envolvido. Que bom que gostou e esperamos receber sua visita mais vezes. Fique ligado no nosso site e curta o Classe Nerd nas redes sociais! Um abraço!

  • Karnak Soma

    Parabéns uma critica simples e bem elaborada.

    • Alexandre Papanis

      Obrigado pela mensagem, Karnak. Fique ligado no nosso site e curta o Classe Nerd nas redes sociais! Um abraço!