Capa » Cinema » Do Front – Assassinato no Expresso do Oriente
Do Front – Assassinato no Expresso do Oriente

Do Front – Assassinato no Expresso do Oriente

O que começa como um luxuoso passeio de trem pela Europa rapidamente se desdobra em um dos mistérios mais elegantes, tensos e emocionantes já contados: Assassinato no Expresso do Oriente.

Ao assistir o trailer de Assassinato… o que me pareceu foi que, mesmo sendo uma trama ambientada no século passado, alguns elementos visuais atuais seriam utilizados para ajudar a compor e misturar um pouco as épocas. Talvez se tivessem feito isso, traria um pouco mais de brilho e ritmo ao filme de 2017.

Sinopse: Do romance da autora mais vendida do mundo, Agatha Christie, “Assassinato no Expresso do Oriente” conta a história de treze estranhos presos em um trem, onde todos são suspeitos. Um homem deve correr contra o tempo para resolver o quebra-cabeça antes que o assassino ataque novamente.

Para quem não sabe, Assassinato no Expresso do Oriente é baseado no livro de mesmo nome e foi lançado em 1934. Vou confessar que não o li, então minha crítica vai ser como a de um espectador comum, que não vai comparar a obra original com a lançada agora.

Não é uma trama fácil de adaptar para às telas. Pelo que ouvi comentar, no livro o desenrolar da história é um pouco mais lento, fazendo com que o filme atual seja mais dinâmico.

Logo no inicio do filme somos apresentados a Hercule Poirot (Kenneth Branagh) e a construção da sua personalidade. Ele é o personagem de destaque e você embarca com ele, sua visão do mundo e suas manias. Acredito que, como está muito em evidência Sherlock Holmes, o roteirista quis fazer uma mistura entre ele e outro detetive muito conhecido: o Monk, da série de mesmo nome. Ele é um brilhante detetive, mas tem algumas particularidades em relação ao seu transtorno obsessivo compulsivo (que é esquecido em algumas horas).

Começando com belas paisagens na Turquia, o detetive Belga é chamado para retomar à Londres. Inesperadamente ele consegue uma vaga em um trem expresso, com lotação quase esgotada e se torna a peça principal para desvendar uma morte a bordo.

A fotografia do filme é muito bela e se aconselha a assistir em uma sala com uma tela gigante e com som potente. Os ângulos de câmera também são muito bem escolhidos e dão um charme a mais para a produção.

O que pude perceber é que Assassinato… é classificado como Thriller, que significa o ato de esconder informações importantes do leitor/espectador. Cenas de perseguições são características comuns em todos os subgêneros de thrillers, embora cada gênero tenha características próprias. Outra grande característica são os clímax criados para prender os leitores/telespectadores. Esses momentos ocorrem geralmente quando o personagem principal é colocado em uma situação ameaçadora, misteriosa, em uma fuga ou uma perigosa missão da qual parece impossível escapar. A sua própria vida é ameaçada, geralmente porque o personagem principal é inocente ou inconscientemente está envolvido na trama.

Essa característica de tensão, mistério não me foi passada. Deram muito mais destaque a estética do que para o que seria o principal: o de você ficar tenso junto com o personagem principal e sua busca pelo culpado. Em relação a isso, você nem fica surpreso com o final da história e fica com aquela sensação de: “Ah, tá!”. A reviravolta não fica excitante e se torce mais pro filme acabar do que para se descobrir quem é o assassino.

Uma pena, pois no filme tem atores excelentes, mas que não conseguem fazer empolgar. Isso não quer dizer que as atuações sejam ruins, pelo contrário, são ótimas, mas o roteiro fraco não me fez importar com eles.

Eu gosto de filmes de suspense, muito, mas esse não me passou o que deveria ter passado com os outros filmes do gênero. Mas se você se interessou pelo trailer e curte, não deixe de assistir só pelas críticas. Você pode ter uma visão diferente da minha e até gostar.

Enfim, eu acredito que com o imediatismo em que vivemos e a necessidade de tramas mais mastigadas pro público não ter que pensar muito, foi o que levou essa obra a não ter o nível épico e intelectual que ela merecia. Tinha um potencial enorme de ser magnífica, mas ficou mesmo marcada mais pela estética do que pelo roteiro.

Filme Trailer

Assassinato no Expresso do Oriente (Murder on the Orient Express, 2017) tem direção de Kenneth Branagh e atuação de Penélope Cruz, Willem Dafoe, Judi Dench, Johnny Depp,Josh Gad, Derek Jacobi, Leslie Odom Jr., Tom Bateman, Michelle Pfeiffer, Daisy Ridley, Marwan Kenzari, Olivia Colman, Lucy Boynton, Rulfo, Sergei Polunin e estreia dia 30 de novembro no Brasil.

A Fox do Brasil fez um vídeo divertido, aproveitando o meme da Nazaré Confusa, para promover o filme e convidou a atriz Renata Sorrah. Confira:

Sobre Rodrigo Ribeiro

Rodrigo Ribeiro